Select Menu

Destaque

Tecnologia do Blogger.

.Pesquisa

Carregando...

Notícias

artigos

ATENTADOS CONTRA PMS NO CEARÁ

concurso

vídeos

Mais um exemplo de que a imprensa policial cearense não tem compromisso com a categoria, senão crescer às suas custas, explorando o bom nome da corporação para conseguir mais alguns pontos na audiência. Um apresentador de um desses programas se exaltou e xingou um policial depois de vê-lo supostamente discutir com um cinegrafista que cobria uma ocorrência onde um policial matou um outro PM.

Não vou entrar no mérito da questão, até porque eu não concordo com a atitude do policial. Mas daí um cidadão que se diz jornalista, que deve ter passado vários anos estudando numa faculdade se prestar a um papel ridículo como esses (VEJA O VÍDEO)...é de dar dó.

Quem é você, Sr. jornalista, pra falar em profissionalismo, quando a emissora em que você trabalha exibiu, sem nenhum profissionalismo, cenas de sexo explícito envolvendo uma jovem menor de idade? Sua emissora utiliza de uma "concessão pública de televisão para violar direitos humanos", como bem mencionou o site Terra quando tratando do assunto.

Não tem moral nenhum para falar em profissionalismo, pois vocês (imprensa policial) só querem o espetáculo da tragédia alheia para chamar a atenção de alguns imbecis que gostam e se alimentam de sangue no horário do almoço.

Autor: Roberto Fernandes

- - -
Um policial militar (PM) matou um outro da mesma corporação, na madrugada desta quinta-feira, 3, no bairro Vila Pery, após desentendimento em acidente de trânsito. Houve muita discussão no local e o PM teria dado cinco tiros na vítima. O policial morto estava à paisana e o que efetuou os disparos se encontrava a serviço, atendendo a ocorrência. Ele foi preso em flagrante e está detido em presídio militar.

Segundo informações preliminares, o PM à paisana se envolveu em um leve acidente de trânsito com um outro veículo, por volta de 3h30min, e uma viatura do Ronda do Quarteirão foi acionada para resolver o problema. No entanto, durante a ocorrência, os PMs acabaram se desentendendo e o que estava à paisana teria feito o gesto de sacar uma arma. Foi quando o policial do Ronda efetuou os disparos.

Mais informações em instantes.


- - - -
De maneira geral os policiais brasileiros sofrem de baixa autoestima profissional, sentindo-se na condição de quem não tem amparo por parte dos governos e da sociedade para a realização do seu trabalho. Não é incomum ver policiais desacreditados sobre a possibilidade de prestar algum serviço que seja reconhecido, aplaudido e elogiado, e então muitos admitem fazer apenas o que não lhes gera ônus.

É inquestionável que as polícias precisam ser fiscalizadas. Os abusos da força e os envolvimentos com o crime devem ser apontados, devassados e solucionados. Mas não basta isso. Assim como acontece na educação familiar, é importantíssimo dizer “não” aos filhos no momento certo, mas também é preciso ser encorajador e propositivo. É preciso reconhecer as boas práticas, indicando o que precisa ser continuado e valorizado.

Os casos de brutalidade e corrupção policial que tanto incomodam a sociedade geram tamanho ressentimento que tem inviabilizado o olhar acolhedor às boas práticas (que geralmente são citadas apenas para evitar a generalização). Com apenas dedos apontados aos seus erros, os policiais sentem-se acuados, isolam-se, vitimizam-se, negam sua condição e evitam se expor, dialogar e ouvir. 

Nesse sentido carecemos de veículos de comunicação propositivos, que afirmem a importância e a valor dos policiais – obviamente, dentro de uma lógica cidadã, humanitária e legal. O ciclo precisa ser quebrado: pelas polícias que devem buscar a correção nas suas posturas e pelo conjunto da sociedade, que deve reconhecer e elevar a autoestima de seus policiais. Uma coisa tem muito a ver com a outra.

- -
Estou divulgando esta carta de retratação que foi divulgada no Facebook para que os leitores possam refletir melhor acerca de suas convicções, a exemplo do que fez o cidadão a seguir. Só os mortos não mudam de opinião. Que a atitude nos sirva de exemplo, para que assumamos nossa falhas, por mais que isto seja doloroso. 

Carta de retratação à Corporação da policia militar do estado do rio grande do norte e a todos as pessoas que exercem este oficio.
Eu Davison Rodrigo Cruz Pegado, portador do RG 1644782 na data de hoje 30/06/2014, fiz um comentário infeliz no facebook, na pagina PORTAL BO, quando foram expostas quentinhas estragadas que estão servindo a policia militar.
O comentário infeliz foi:
“policia de merda merece comida de merda”
O comentário foi redigido por um pensamento retrogrado de já ter necessitado da corporação e não ter obtido êxito quando fui assaltado algumas vezes.
Quero deixar claro que me arrependo do comentário feito, pois refletindo sobre o ocorrido anteriormente sei que a corporação da policia militar não me atendeu por estar em pleno exercício em outras localidades, pois como é sabido por todos existe um trabalho excessivo da corporação para manter o bem estar da população e que os faz heróis a cada dia, pois como exposto na matéria sobre as quentinhas os mesmos por muitas vezes trabalham em situações difíceis e que a população não imagina o quanto são aguerridos em fazer o impossível, possível!
A todos as pessoas que exercem a profissão de policiais sejam eles militares e outros, eu Davison Pegado peço perdão pela frase dita, quero resaltar que já foi apagada da pagina e que me sinto totalmente envergonhado pela atitude tomada em um momento de pura infelicidade da minha parte!
Em especial peço perdão à corporação da policia militar do estado do rio grande do norte e a todos que a compõem.
Quero pedir perdão também aos meus amigos pessoais que fazem parte desta e de outras corporações da policia brasileira.
Está foi uma atitude tomada após conversar e pedir desculpa aos senhores policiais Clovis Morais, Eduardo Bruno e Amos Araujo que vieram até mim, entender o porquê eu havia dito tal afirmação.
E sabiamente após expor minha situação falaram que não devo generalizar a corporação por uma falha ou outra, e que deveríamos não só eu, mas toda a população respeitar esta corporação que faz do Brasil um país mais tranquilo. E que eu atesto, confirmo e agradeço.
Será entregue uma copia deste oficio a corporação na delegacia de plantão de candelária e será exposta na internet no portal BO e no meu perfil do facebook para que se propague e para que vejam o quanto fui infeliz no meu comentário e o quanto me sinto arrependido do mesmo
.

Via Facebook
-
O último dia 19 de junho marcou seis anos de vigência da Lei Seca no Brasil, umas das principais tentativas das autoridades de trânsito do País para coibir a direção sob influência do álcool e, assim, reduzir os índices de acidentes e violência nas estradas. De 2008 para cá, segundo o Departamento de Trânsito do Ceará (Detran-CE), 36.155 flagrantes de embriaguez ao volante foram registrados no Estado, uma média de 6 mil por ano. O número tem oscilado desde a implantação da medida, alternando entre picos e reduções, mas a instabilidade comprova que, embora as fiscalizações tenham se intensificado e a legislação tenha ficado mais rígida, os motoristas ainda não seguem a norma à risca.
Ainda conforme o Detran, de julho a dezembro de 2008, nos primeiros seis meses de vigência da Lei, 1.468 motoristas, cerca de 7% de todos os condutores que passaram pelo teste do bafômetro, sofreram penalidades por embriaguez ao volante. Destes, 256 foram detidos, 1.212 receberam multas administrativas e 1.396 tiveram as carteiras de habilitação recolhidas. Em 2009, as fiscalizações em todo o Estado se intensificaram, refletindo no pico de motoristas flagrados sob a influência do álcool. Ao longo do ano, foram realizadas 101.930 exames, dos quais 11.594 foram positivos. As quantidades de multas e carteiras confiscadas passaram para 11.410 e 9.712, respectivamente. Já o total de prisões, contudo, caiu para 184.
Dois anos depois de sua implantação, em 2010, as violações contra a Lei Seca foram o quarto tipo de infrações mais registradas pelo Detran no Ceará, atrás apenas da condução de motocicletas sem uso do capacete, da condução de veículos sem cinto de segurança e dos veículos não licenciados. Transgrediram a legislação 5.238 motoristas.
Em 2011, o número teve ligeira queda, chegando a 4.259, mas, ainda assim, ficou entre os principais delitos cometidos no período.
Auge
O ano seguinte foi marcado por um novo auge de flagrantes, provocado pelo endurecimento da legislação. Com as pressões do Ministério da Saúde, que apontou a embriaguez ao volante como uma maiores causas de agressões e acidentes no trânsito, o projeto que tornava a Lei Seca mais rígida, eliminando a margem de tolerância de 0,1mg de álcool por litro de ar expelido no teste do etilômetro.
Qualquer nível de bebida detectado no exame passou a ser considerado ilegal. Em 2012, 7.270 motoristas foram reprovados no teste. Outra mudança, a possibilidade de utilizar imagens e testemunhos para comprovar a embriaguez também contribuiu para o aumento.
No ano passado, houve redução de ocorrências, que somaram 3.836 flagrantes, sendo 3.368 somente no primeiro semestre. Ainda assim, 2013 foi, até agora, o ano com menor número de violações contra a Lei Seca. Em 2014, de janeiro até o último dia 22 de junho, 2.912 motoristas foram pegos dirigindo sob o efeito do álcool.
Segundo Leonardo Silva Rodrigues, da seção de Policiamento e Fiscalização da Polícia Rodoviária Federal (PRF), as oscilações na quantidade de casos registrados ano a ano desde a implantação da Lei Seca é prova de que os motoristas ainda não se conscientizaram totalmente sobre a importância da medida. Conforme ele, nem mesmo as fiscalizações reforçadas têm sido suficientes para coibir a combinação entre álcool e direção.
"Os motoristas que dirigem nas estradas já melhoraram bastante, mas nas zonas urbanas e metropolitanas, ainda é muito difícil fiscalizar. A facilidade de ter acesso ao álcool e de escapar das blitze é muito grande, principalmente com os aplicativos que publicam onde a Polícia está agindo", explica Rodrigues.
Acidentes
Com isso, a violência no trânsito, nos últimos seis anos, não apresentou queda tão significativa no Estado. De acordo com o Detran-CE, de 2008 para 2009, logo após a criação da lei, a quantidade acidentes aumentou 11,5%, indo de 20.399 a 22.730.
Em 2012, quatro anos depois, o número continuava alto, somando 25.704. "Se não houver uma educação no trânsito desde a primeira idade, a conscientização nunca vai acontecer. Vemos que aumentou o medo da punição. Muitos motoristas, quando se acidentam, estão abandonando os veículos e fugindo do local para não ter que passar pelo teste", afirma Leonardo Silva Rodrigues.
Mas, com as mudanças nas formas de constatar a embriaguez, o policial afirma que tornou-se mais fácil fiscalizar. Essa, segundo ele, pode ser considerada a maior vantagem da Lei.
"A fiscalização ficou muito mais eficiente. Antes, tínhamos dificuldade porque, quando o condutor se recusava a fazer o exame, tinham que ser levado para o IML (Instituto Médico Legal) e só depois passava pelo teste. Agora, não, ele já pode ser automaticamente autuado", diz Rodrigues.
Vanessa Madeira
Repórter em Diário do Nordeste

- - - -
Uma criança de 3 anos foi atingida por um tiro na cabeça e morreu após um assalto no bairro Antônio Bezerra na noite da última segunda-feira (30), segundo informações da Polícia Militar (PM) e do Comando de Policiamento da Capital (CPC).

A menina estava com o tio, que é policial militar, na Rua Tenente Queiroz, quando eles foram abordados por criminosos.

Uma moto foi levada no assalto, e a criança foi atingida por um tiro na cabeça, disparado por um dos asssaltante na saída do local.

A vítima chegou a ser encaminhada para o Hospital Frotinha, no Antônio Bezerra, mas não resistiu. A Polícia ainda procura pelos autores do crime.

- -
Nessa época do ano os brasileiros acompanham a cada detalhe sobre a Copa do mundo. Não se fala em outra coisa. Até pouco tempo não sabíamos o que diabos era Oscar, David Luiz, Fred, que ao lado de Neymar, hoje são os nossos heróis da pátria.

O que pouca gente ficou sabendo, nessa correria de jogos mostrada pela televisão, é que um herói de verdade foi morto brutalmente nas mãos de bandidos. Ele se chama Rodrigo de Lucca, soldado da PM de São Paulo. Este herói foi assassinado pelo simples fato de ser, isto sim, um defensor do país onde ele nasceu. Isto sim é ser um herói. Que nem a mídia nem os Direitos Humanos quis lembrá-lo. Porquê?

O Soldado De Lucca de junta aos vários policiais mortos todos os dias no Brasil. Para o governo, é só mais um representante das estatísticas. Fala-se no país em uma lei que puna o assassinato contra policiais com pena de crime hediondo. Como se aqui bandido morfasse na cadeia. O homicídio qualificado já é crime hediondo. E o destino do bandido preso pelo envolvimento na morte desse policial será o que todos já conhecem: impunidade.

Neymar ou De Lucca. Que sacrifícios fazem seus heróis?
- -
Recomendo a leitura do texto O PM e o militante, de Eliane Brum para a Folha,  principalmente aos nobres companheiros de farda que nos acessam, e que façam uma reflexão acerca do contexto que a autora aborda. Policiais e militantes têm muito em comum. Ambos são cidadãos desrespeitados todos os dias pela falta de respeito com a gestão da coisa pública. Ambos são vítimas do descaso do desgoverno, que só quer mantê-los afastados ideologicamente, criando uma rivalidade que não existe, e que agente teima em enxergar. Boa leitura!
- -
O nosso Brasil está cheio de coisas mal explicadas. E uma delas é essa Copa do Mundo. O que justifica, um país miserável como o nosso gastar bilhões de dinheiro público para financiar este evento? Nada justifica. Temos um dos piores índices de desenvolvimento humano do planeta, comparáveis somente a de países de economias medíocres (somos uma das maiores). Nossa Segurança Pública passa vergonha se comparada a países em plena guerra civil. Pessoas morrem nas filas de hospitais, de sede, de corrupção. É tanta tragédia neste país que se eu fosse falar tudo daria pra escrever um livro.

Além da má destinação dos nossos impostos - o Brasil tem uma das maiores cargas tributárias do mundo -, alguém aí vai duvidar que durante esses 7 anos em que o governo esteve comprometido com a "copa das copas" foram gastos apenas estes R$ 30 bilhões oficialmente divulgados? Olha, eu prefiro acreditar em Papai Noel. E vejam que o marketing do natal só começa em Dezembro.

Pra ser bem sincero, a política brasileira é a vergonha nacional. Ensinam o povo a ser alienado, retiram sua capacidade de crítica para que eles continuem a ditar as regras, pois um povo insensato vota em qualquer um, "pois todos os políticos são iguais" (a maior mentira). Como o povo vai se livrar de sua pobreza através do voto consciente, se ladrões do colarinho branco lhe retiram essa vocação?

Ganhando ou vencendo a Copa, o país já terá perdido. O estrago é grande.
- - -
Um cliente do Banco do Brasil foi baleado por um vigilante do próprio banco na manhã desta sexta-feira (20/06). A agência onde ocorreu o fato fica no cruzamento das ruas Barão do Rio Branco e Duque de Caxias, no Centro de Fortaleza.

Segundo a Polícia, a vítima, identificada como Paulo Roberto Pereira, de 49 anos, apresentou a um funcionário do banco um cheque sem fundo nominal para outra pessoa, no valor de R$ 3.500 mil. O gerente do banco foi chamado pelo funcionário para falar sobre o assunto com o cliente. Assustado com a situação o cliente fugiu do banco. O vigilante o perseguiu e fez três disparos contra o mesmo. Um dos tiros atingiu as costas de Paulo.

Paulo Roberto foi socorrido por uma ambulância do Samu e encaminhado ao Instituto Dr. José Frota (IJF), no Centro da cidade. Segundo a assessoria de comunicação do hospital, Paulo está sob observação médica na emergência do IJF. O gerente do banco e o vigilante se apresentaram a Polícia no 34º Distrito Policial no Centro da cidade.

Fonte: Ceará Agora
-